Gerenciamento de Escopo – Definição e Seus Processos

Algumas pessoas dizem que essa área de conhecimento é a mais importante das nove áreas abordadas pelo PMBOK. Na minha opinião, todas as áreas de conhecimento são importantes, porém o escopo é onde nós alinhamos as expectativas e descrevemos como será o produto ou serviço que deverá ser entregue no encerramento projeto.
Na declaração de escopo é que definimos nossos objetivos e aonde queremos chegar, qual o produto ou o serviço proposto e quais suas descrições. Quanto maior nível de detalhamento for contemplado no escopo, maior a probabilidade de sucesso nas entregas do projeto.
Uma importante ferramenta para o gerenciamento de Escopo é a WBS ou EAP (Estrutura Analítica do Projeto), onde conseguimos ver com maior clareza todos os deliverables (entregáveis) do projeto, podendo assim auxiliar no controle e gerenciamento do Escopo. A EAP auxilia também no planejamento do plano de riscos e de Aquisições, auxiliando na elaboração seus respectivos planos.
Existem algumas ferramentas que auxiliam na declaração de Escopo como o WBS Chart Pro, uma ótima ferramenta para a elaboração da EAP, sendo totalmente integrado com o MS Project 2007.
Com o Gerenciamento de Escopo, podemos concluir que, com uma declaração de escopo bem detalhada, facilita no gerenciamento do escopo do Projeto e no entendimento do projeto como um todo por parte dos clientes e dos fornecedores.
Abaixo segue os processos de Gerenciamento de Escopo, com maiores detalhes, segundo o PMI:
· Iniciação: É o reconhecimento formal da necessidade de um novo projeto ou continuidade de um projeto já existente, para atender uma determinada necessidade da organização (novo produto, exigência legal, atualização tecnológica, necessidade social, etc.). Serão utilizadas neste processo as descrições do produto, o plano estratégico da organização, critérios de seleção de projeto e informações históricas pertinentes ao trabalho a ser realizado. Desta forma, métodos de seleção de projeto e avaliação especializada poderão gerar o Project Charter (Carta do Projeto), documento que autoriza formalmente o projeto, além de identificar o gerente de projeto, premissas e restrições;
Planejamento do escopo: Utilizando-se as descrições do produto, Project Charter, premissas e restrições, é possível elaborar e documentar o trabalho do projeto, de forma a produzir o produto do projeto. Será feita uma análise do produto, bem como do custo/benefício, identificação de alternativas, podendo exigir avaliação especializada, produzindo a declaração de escopo e plano de gerenciamento de escopo;
 Detalhamento do escopo: A partir dos subprodutos do projeto, definidos anteriormente, é possível subdividi-los em componentes menores e mais gerenciáveis, melhorando a precisão das estimativas de custo, tempo e recursos, controlar o desempenho e atribuir responsabilidades. Nesta fase será criado o WBS (Work Breakdown Structure) ou EAP (Estrutura Analítica de Projeto), um documento reutilizável entre projetos similares que decompõe os principais subprodutos do projeto em componentes menores, chegando ao nível de atividades;·          
Verificação do escopo: Formalização do aceite do escopo do projeto pelos Stakeholders, de forma a garantir que o trabalho está sendo contemplado correta e satisfatoriamente. Nesta fase é importante tanto a exatidão como a aceitação do escopo. A documentação gerada anteriormente será utilizada para inspeção e aceitação formal;·        
Controle de mudanças do escopo: As mudanças deverão ser identificadas, discutidas e combinadas, devendo ser gerenciadas de forma efetiva e com aprovação dos Stakeholders. Devem ser utilizados sistemas de controle de mudanças de escopo, medições de desempenho e planejamento adicional, de forma a documentar as mudanças, tomar ações corretivas e registras as lições aprendidas em uma base histórica.  
Conclusão: O escopo é o coração do projeto, é onde colocamos o objetivo do serviço ou produto proposto pelo projeto. Quanto maior os detalhes do escopo menor é o risco de o projeto ter um desvio. O Gerente do Projeto deve fazer um monitoramento minucioso do escopo durante a execução verificando assim se nada está saindo do que foi planejado e gerenciando as mudanças do escopo aprovando ou reprovando conforme a necessidade do projeto, para que se obtenha um resultado positivo ao final do projeto.

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger